As notícias mais relevantes desta sábado para você formar sua opinião sobre a pauta socioambiental
Se você não consegue ler esta mensagem, acesse https://manchetes.socioambiental.org/ para visualizar em seu navegador
15/09/2020 | Ano 20
As notícias mais relevantes desta sábado para você formar sua opinião sobre a pauta socioambiental
DIRETO DO ISA
Morre Maiari Kaiabi, professor da vida
Os Kawaiwete estão de luto com partida de Maiari Kaiabi. A liderança faleceu em Cuiabá (MT) na última quarta-feira (9), vítima de Covid-19
PANTANAL
Queimadas no Pantanal: a luta pela sobrevivência do maior felino das Américas em meio aos incêndios
Localizado no Pantanal, o Parque Estadual Encontro das Águas é considerado o lugar com a maior concentração de onças-pintadas do mundo. Nas últimas semanas, porém, o local se tornou extremamente perigoso para os felinos. Isso porque dos 108 mil hectares da reserva, 77 mil foram atingidos pelo fogo até o momento, segundo dados do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso. Assim como no parque, o fogo tem avançado com rapidez por todo o Pantanal, que já teve mais de 2,3 milhões de hectares atingidos por queimadas, segundo o Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo)
BBC Brasil, 15/09.
PF busca responsáveis por queimadas que destroem o Pantanal de MS
Operação Matáá, que na linguagem guató significa fogo, tem por objetivo cumprir 10 mandados de busca e apreensão, como parte da investigação que apura quem colaborou para o incêndio
G1/MT, 14/09.
POLÍTICA AMBIENTAL
Queimadas no Pantanal: multas do Ibama despencam apesar de recorde de incêndios
O Pantanal está enfrentando sua pior crise das últimas décadas. Sob uma seca severa, o bioma sofre com queimadas provocadas pelo homem e já teve cerca de 15% de sua área devastada pelas chamas, segundo dados do Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo). Mesmo assim, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) diminuiu o ritmo das operações de fiscalização no Mato Grosso do Sul em 2020. A queda se reflete nas multas aplicadas: autuações relacionadas à vegetação (como desmatamento e queimadas ilegais) caíram 22% em 2020, em comparação com o mesmo período do ano passado
BBC Brasil, 15/09.
QUEIMADAS
Mato Grosso decreta estado de calamidade por causa das queimadas
O número de queimadas em Mato Grosso começou a subir de forma drástica a partir de julho, empurrado pelas temperaturas altas, umidade baixa e o vento. Mas só agora, quase dois meses depois, o governo do estado decidiu decretar situação de de emergência e pediu ao governo federal o reconhecimento de estado de calamidade
G1, 14/09, Jornal Nacional.
POVOS INDÍGENAS
“Não há Brasil sem os povos indígenas”
Depois de o governo federal receber poucos indígenas Munduruku que apoiam a mineração nos seus territórios, as verdadeiras lideranças da etnia passaram a ser cada vez mais ameaçadas pelos invasores garimpeiros no Alto e Médio Tapajós. “Não há nenhuma lei que permita o garimpo no território indígena e jamais permitiríamos. Há garimpo dentro da Mundurukânia, nas Terras Indígenas Munduruku e Sai Cinza”, explica, Maria Leusa Kaba Munduruku, cujo nome no seu idioma indígena é Kabaiwun Munduruku, como prefere ser chamada, é uma das lideranças femininas reconhecidas pela comunidade indígena do Alto Tapajós, no município de Jacareacanga, no Pará. Em entrevista concedida e gravada pela doutoranda em antropologia Rosamaria Loures, a partir das perguntas enviadas pela IHU On-Line
UHU On-Line, 15/09.
AMAZÔNIA
PF investiga fraudes no sistema do Ibama para beneficiar donos de terras na Amazônia Legal
A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira (15), uma operação que investiga fraudes no sistema do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) a partir do uso de dados de servidores do órgão. De acordo com a apuração, estelionatários alteravam informações nos sistemas, por meio de certificados digitais (tokens) de funcionários, para beneficiar donos de terras e empresários que possuíam áreas embargadas – principalmente nos estados do Pará e Mato Grosso – em áreas ambientais consideradas "sensíveis" da Amazônia Legal
G1/DF, 15/09.
DESMATAMENTO
Projeto proíbe desmatamento na Amazônia Legal por cinco anos
Constatado o quadro de explosão da degradação ambiental e a inação governamental, passam a ser imperativas ações emergenciais vigorosas direcionadas ao controle do desmatamento na Amazônia. Estas são as principais justificativas do deputado federal Nilto Tatto (PT-SP) para o Projeto de Lei (PL) 4531, apresentado à Câmara na sexta-feira (11), que estabelece moratória de cinco anos a qualquer atividade de supressão de floresta ou vegetação nativa em toda a Amazônia Legal. Ou seja, a proibição do desmatamento, que antecede as queimadas no processo de criação de pastagens. A abrangência do PL inclui o Pantanal
Rede Brasil Atual, 14/09.
DIREITOS HUMANOS
Brasil critica a ONU e diz que defende jornalistas e ativistas
O Itamaraty criticou a ONU nesta terça-feira, acusando a entidade de "não ser objetiva" com a situação de direitos humanos no Brasil. Na segunda-feira, alta comissária de direitos humanos da ONU, Michelle Bachelet, listou o Brasil como um dos locais preocupantes em seu discurso de abertura do Conselho de Direitos Humanos da ONU. Um dos alertas de Bachelet sobre o Brasil se referiu ao desmonte promovido pelo governo federal em relação aos órgãos de participação da sociedade civil, uma política adotada pelo governo Bolsonaro para esvaziar conselhos e impedir a voz de ativistas. Coluna de Jamil Chade
UOL, 15/09.
ARQUEOLOGIA
Pesquisadores montam frente para evitar destruição de geoglifos e querem observatório permanente: 'nossa memória'
O aterramento de sítios arqueológicos, os chamados geoglifos, durante o processo de plantio de grãos no município de Capixaba, no interior do Acre, acendeu mais um alerta. E para evitar a destruição desses monumentos - que podem dar pistas de como viveram os povos da Amazônia antes da chegada dos colonizadores europeus - será criada uma frente de trabalho em defesa dos geoglifos composta por pesquisadores. Esse grupo vai se nortear em 7 eixos, entre os quais a construção de um observatório permanente
G1/AC, 14/09.
Outras Noticias
Alimentação: como formular políticas para preservar saúde indígena?
Prefeitura invade terras indígenas com tratores para fazer estrada
Região Trans-Purus, a última floresta intacta: 4 – A ameaça da rodovia BR-230
Mourão diz que opositor do governo no Inpe divulga dados negativos sobre queimadas
Para o MPF, INSS deve passar a respeitar direitos indígenas em processos de pensão por morte
‘Não pode ser acidente’, diz delegado da PF sobre incêndios no Pantanal
MPF recebe representantes de movimentos sociais e da sociedade civil para elaboração de ações em defesa dos direitos humanos
Funai e MME querem videoconferência com indígenas para avançar com linhão de energia na Amazônia
Em 14 dias do mês, Amazônia já tem mais queimadas que em todo setembro do ano passado
A quem devemos a soberania sobre a Amazônia?
Incêndios destroem 64,8% do Parque Encontro das Águas, em Mato Grosso
Governos usam pandemia para acelerar a guerra contra a Terra, diz ambientalista indiana
Governo biocida
Confira as edições anteriores
Junte-se ao ISA
Clique aqui e saiba mais!
Siga-nos
ISA - Instituto Socioambiental · www.socioambiental.org
Cancelar recebimento · Sobre o ISA · Banco de notícias · Acervo · Contato