As notícias mais relevantes desta sábado para você formar sua opinião sobre a pauta socioambiental
Se você não consegue ler esta mensagem, acesse https://manchetes.socioambiental.org/ para visualizar em seu navegador
04/10/2019 | Ano 19
As notícias mais relevantes desta sábado para você formar sua opinião sobre a pauta socioambiental
DIRETO DO ISA
Davi Kopenawa apoia candidatura do cacique Raoni para o Nobel da Paz
Em vídeo e carta, Davi Kopenawa, liderança histórica do povo Yanomami, divulga seu apoio à candidatura de Raoni Metuktire, cacique do povo Kayapó, ao Nobel da Paz. Raoni é umas das principais vozes da luta dos povos indígenas no Brasil e teve especial participação na garantia de direitos constitucionais na Constituição Brasileira de 1988
Fique sabendo o que aconteceu entre 27 de setembro a 03 de outubro de 2019
A semana termina com a publicação da exoneração do Coordenador-Geral de Índios Isolados e de Recente Contato da Diretoria de Proteção Territorial da Funai, Bruno Pereira, à frente da coordenação desde julho de 2018. Num momento crítico de desconstrução e fragilização da política ambiental e de proteção aos povos e territórios indígenas, a exoneração de Bruno Pereira soa como o fechamento de um cerco
POVOS INDÍGENAS
“Práticas de violência se multiplicaram em 2019”, diz coordenador do Cimi
Roberto Antônio Liebgott diz que ataques a indígenas, que vinham aumentando nos últimos anos, já são 160 em 2019 – um recorde negativo e quase todos na Amazônia. Roberto Antônio Liebgott, coordenador do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), regional sul, e membro da comissão que organizou o relatório “Violência contra os Povos Indígenas do Brasil – Dados 2018”, lançado há alguns dias, não tem dúvida: a ausência do Estado na proteção dos territórios está submetendo algumas etnias indígenas ao “risco de extermínio”. Em entrevista à Agência Pública, Liebgott diz que os 160 casos de invasão registrados neste ano afetaram 153 territórios em 19 estados
A Pública, 03/10.
MINERAÇÃO
Ministro prevê para este mês proposta de regra para mineração e agricultura em terra indígena
O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou na quinta-feira (3) que está em análise na Casa Civil a proposta do governo federal para regulamentar atividades econômicas, como mineração e agricultura, em terras indígenas. De acordo com o ministro, o governo poderá apresentar neste mês, por meio de projeto de lei ou de medida provisória, a proposta de regulamentação de artigos da Constituição sobre atividades econômicas nas áreas, o que contemplará a consulta das comunidades indígenas a respeito do tema atividades econômicas em suas áreas
G1, 03/10, Política.
INCRA
Pressão para legalizar terra desmatada na Amazônia derruba chefe do Incra
O presidente Jair Bolsonaro demitiu o general João Carlos de Jesus Corrêa do cargo de chefe do Incra, posição que o militar ocupava desde fevereiro deste ano. Críticos afirmam que a ação é consequência da pressão do poderoso lobby do setor ruralista pela regularização fundiária de terras desmatadas ilegalmente na Amazônia , o que pode desencadear mais desmatamento na região. De acordo com relatos da mídia, Corrêa foi demitido por ser contra o plano do governo Bolsonaro de facilitar o processo de regularização de cerca de 750 mil títulos fundiários até o final do ano
Mongabay, 03/10.
ESTRADAS
Obra prometida por Bolsonaro em rodovia ameaça coração da Amazônia
O governo Bolsonaro está trabalhando em um plano ambicioso para iniciar a reconstrução da BR-319, até 2021, parte de uma estratégia mais ampla para retomar o desenvolvimento econômico na região. Uma vez finalizado, o projeto religaria Realidade, no oeste de Rondônia, a Manaus, metrópole de 2 milhões de habitantes situada 600 quilômetros ao nordeste. Como a BR-319 não tem serventia durante a maior parte do ano, o resto do Brasil só chega a Manaus pela água e pelo ar. Agora o presidente Jair Bolsonaro prometeu ressuscitar a estrada. Alguns especialistas dizem que projeto pode determinar o futuro da Amazônia, a maior floresta tropical do mundo
Reuters, 02/10.
DESMATAMENTO
Expansão do desmatamento e conflitos de terra preocupam debatedores na CMA
“A incorporação dos biomas do cerrado e da Amazônia nos mercados de commodities agrícolas impulsionou um amplo movimento de ocupação e exploração de novas áreas. Por causa disso, o desmatamento e a exploração do uso da terra em escala continental levaram à ocupação desordenada e, muitas vezes, irregular, tornando a governança da terra na Amazônia, principalmente, ainda mais complexa”. A conclusão é de Luciene Pohl, representante do Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB), entidade que se dedica a formar e capacitar pessoas e fortalecer organizações para meio ambiente, desenvolvimento e sustentabilidade. Ela foi uma das participantes da terceira e última audiência pública da Comissão de Meio Ambiente (CMA) do Senado, que buscou tratar de áreas protegidas com ênfase nas unidades de conservação
Agência Senado, 03/10.
TURISMO INDÍGENA
Povo Yanomami abre Pico da Neblina a visitantes
Yaripo. É assim que os Yanomami chamam o ponto mais alto do Brasil, o Pico da Neblina, que será aberto a turistas pela primeira vez desde 2003. A carta de anuência, que aprova o Plano de Visitação protagonizado pelos Yanomami da região de Maturacá (AM), foi assinada na última segunda-feira (30) pelo presidente Marcelo Xavier. O documento representa mais uma conquista indígena. A iniciativa é dos próprios Yanomami que primaram por uma atividade que promovesse a qualidade de vida das comunidades de maneira sustentável e respeitosa ao meio ambiente e à terra a qual pertencem. A conservação da sociobiodiversidade, o combate a atividades ilegais na região e a proteção da fronteira brasileira são alguns dos vários pontos positivos do turismo gerido pelos Yanomami
Funai, 03/10.
AGROTÓXICOS
Governo autoriza mais 57 agrotóxicos; total de registros em 2019 chega a 382
Ritmo permanece como o mais alto da série histórica. O Ministério da Agricultura divulgou na quinta-feira (3) o registro de mais 57 agrotóxicos, chegando ao total de 382 registros em 2019, mantendo o nível de registros como o mais alto da série histórica, iniciada em 2005. Dos produtos anunciados nesta quinta, 10 são biológicos, que são utilizados na agricultura orgânica, 6 são novos e 41 são genéricos. Segundo o governo, o objetivo da aprovação de produtos genéricos é aumentar a concorrência no mercado e diminuir o preço dos defensivos, o que faz cair o custo de produção
G1, 03/10, Agro.
POLÍTICA SOCIOAMBIENTAL
Salles tem 14% de dias “sem agenda” no ministério
Imagine se você contratasse um funcionário que desaparecesse quatro dias por mês sem dizer aonde foi e o que estava fazendo – e passasse nove meses repetindo essa prática. Todos nós temos um funcionário assim. Seu nome é Ricardo Salles (Novo-SP), atual ministro do Meio Ambiente. Neste ano, até 3 de outubro, 13,7% dos dias de trabalho do ministro não tiveram nenhuma agenda revelada. No site do MMA, constam como “sem compromissos oficiais”
Observatório do Clima, 03/10.
ENERGIA
MPF, Companhia Elétrica e Sema firmam acordo judicial para compensação dos impactos causados pela UHE Sinop em MT
Após dois dias de audiência de conciliação na Justiça Federal, o Ministério Público Federal em Sinop (MT), a Usina Hidrelétrica e a Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema) chegaram a um acordo judicial para redução e compensação dos impactos causados à ictiofauna e ao meio socioambiental, resultantes da implantação e operação do empreendimento da UHE Sinop
MPF, 03/10.
TRABALHO ESCRAVO
Vaquejada, filho de deputada e empresa espanhola estão na nova ‘lista suja’ do trabalho escravo
Cadastro divulgado no dia (03) pelo governo federal tem 28 novos empregadores que foram autuados por submeter 288 trabalhadores à escravidão contemporânea. A ‘lista suja’ do trabalho escravo é uma base de dados criada pelo governo em novembro de 2003. O cadastro expõe casos em que houve resgate de pessoas em condições consideradas análogas à escravidão. Antes de entrar no cadastro, empregadores têm direito de se defenderem em duas instâncias administrativas do extinto Ministério do Trabalho, agora submetido ao Ministério da Economia
Repórter Brasil, 03/10.
Outras Noticias
Cardeal Hummes defende demarcação de terras indígenas em Sínodo da Amazônia
“Pare o Genocídio Indígena”: protesto contra ministro Salles em Londres
Ameaças em Carajás: A Amazônia segundo Lúcio Flávio Pinto
Com Bolsonaro, a vida na única reserva extrativista do Mato Grosso está mais difícil
Projeto do governo quer legalizar garimpos e liberar mineração em terras indígenas
Vídeo mistura ONG, ouro e mansão em Paris para espalhar desinformação sobre Raoni
Senado convida ex-estrategista de Trump para audiência crítica a movimentos ambientalistas
Grupo do governo articula revisão de consulta a índios sobre grandes obras
'Amazônia é um problema mundial', diz papa Francisco
Sínodo da Amazônia reflete 'polarização do Vaticano'
Onde está o meio ambiente no Plano Plurianual?
Salvem o Velho Chico
‘Saí do corte de cana para me tornar professor’: Incra quer acabar com a escola do MST que mudou minha vida
Festival premia filmes de um minuto sobre mudanças climáticas feitos com celular
A campanha que pretende fazer de Raoni o primeiro prêmio Nobel brasileiro
Olhar de dentro da Amazônia
Confira as edições anteriores
Junte-se ao ISA
Clique aqui e saiba mais!
Siga-nos
ISA - Instituto Socioambiental · www.socioambiental.org
Cancelar recebimento · Sobre o ISA · Banco de notícias · Acervo · Contato