As notícias mais relevantes desta domingo para você formar sua opinião sobre a pauta socioambiental
Se você não consegue ler esta mensagem, acesse https://manchetes.socioambiental.org/ para visualizar em seu navegador
11/05/2018 | Ano 18
As notícias mais relevantes desta domingo para você formar sua opinião sobre a pauta socioambiental
DIRETO DO ISA
Comissão aprova ‘jabutis’ contra meio ambiente em MP do setor elétrico
Parecer permite venda de terras a estrangeiros e isenção de Cadastro Ambiental Rural. Parlamentares aproveitam período pré-eleitoral para atender interesses de setores específicos em outras MPs
Fique sabendo o que aconteceu entre 4 e 10 de maio de 2018
Entre os destaques da semana estão a decisão da Procuradoria Geral da República suspendendo reintegração de posse de terra dos Terena em Mato Grosso do Sul, a audiência judicial sobre impactos causados aos Asurini do Tocantins, por conta da construção da hidrelétrica de Tucuruí e a desapropriação de imóveis rurais para viabilizar o quilombo de Lagoa Santa, na Bahia
AMAZÔNIA
Operação apreende volume recorde de 1,7 tonelada de mercúrio que iria para a Amazônia
Uma ação conjunta da Receita Federal e do Ibama apreendeu 1,7 tonelada de mercúrio em Santa Catarina. Trata-se da maior apreensão do material já realizada pelo órgão de fiscalização ambiental. O produto, que veio da Turquia, seria enviado para garimpos ilegais que exploram a região amazônica. Altamente tóxico, o mercúrio é usado pelos garimpeiros para separar o ouro de outros minerais e, depois, é lançado diretamente nos rios e no solo
OESP, 10/5, Sustentabilidade.
Após busca e apreensão, Polícia Federal e MPF querem saber destino de ouro ilegal
Após o cumprimento de quatro mandados de busca e apreensão em Santarém e mais três em Itaituba, no oeste do Pará, na manhã desta quinta-feira (10), como parte da operação "Dilema de Midas", a Polícia Federal e o Ministério Público Federal, trabalham para descobrir o destino do ouro extraído e comercializado de forma ilegal na bacia do Tapajós
G1, Santarém e Região, 10/5.
CERRADO
Cerrado: áreas abandonadas não conseguem recuperar a biodiversidade da savana
Novo estudo descobre que áreas abandonadas no Cerrado brasileiro não recuperam sua biodiversidade nativa mesmo depois de 25 anos. O bioma já cobriu 2 milhões de quilômetros quadrados, mas sua rápida transformação em terra destinada ao agronegócio significa que menos da metade da vegetação nativa da região ainda sobrevive
Mongabay, 11/5.
Te quero verde
"O filme “Ser Tão Velho Cerrado”, sobre a degradação do bioma brasileiro, criou uma campanha de financiamento coletivo para bancar sua distribuição. O objetivo é arrecadar R$ 82 mil até o dia 22 de maio. O longa é dirigido por André D’Elia", coluna de Mônica Bergamo
FSP, 11/5, Ilustrada, p.C2.
AGROTÓXICOS
Até a Agricultura critica PL do agrotóxico
Polêmica e contestada sobretudo pelos órgãos de saúde e ambiente do governo, a nova lei em discussão no Congresso para agilizar o registro de agrotóxicos no país, defendida pela bancada ruralista, passou a ser alvo de críticas até no Ministério da Agricultura. O principal problema apontado é a falta de pessoal e estrutura para que o prazo de até um ano proposto, três vez maior que atual, seja cumprido com responsabilidade
Valor Econômico, 11/5, Agronegócios.
MANGUEZAL
Atlas mapeia manguezais do Brasil e aponta para necessidade de preservação do ecossistema
De acordo com o ICMBio, o Brasil é o segundo país em extensão de mangues no mundo, com aproximadamente 14.000 km2 distribuídos por toda a área litorânea do país
Rádio Agência Nacional, 9/5.
MUDANÇAS CLIMÁTICAS
Calor recorde no oceano causou furacão Harvey, mostra estudo
Em análise inédita, climatólogos mostram que energia extraída do mar pela supertempestade foi a mesma despejada no Texas em forma de chuva
Observatório do Clima, 11/5.
SEMIÁRIDO
Salvar a água e o solo no nosso Semiárido
"Serão altos os custos para enfrentar o problema das águas no Semiárido. Desde 2016 a Agência Nacional de Águas vem desenvolvendo uma análise de custo-benefício de medidas de adaptação, por exemplo, na bacia hidrográfica do Piancó-Piranhas-Açu, entre os Estados da Paraíba e do Rio Grande do Norte, onde têm sido frequentes as variações climáticas. Há mais de cinco anos a região vive dificuldades sociais e econômicas por falta de chuvas e escassez de água potável", artigo de Washington Novaes
OESP, 11/5, Opinião, p.A2.
Outras Noticias
Ambientalista foi censurada no Fórum Mundial da Água em painel com a Nestlé
A caça predatória na Amazônia e a recuperação das ariranhas do rio Negro
Para resolver conflito entre índios, Funai vai estudar território na BA
Mato Grosso do Sul produz carne às custas do sofrimento indígena, diz liderança Terena
"A gente via o agronegócio crescendo nas costas daqueles que eles massacravam"
Região Metropolitana de Manaus registra mais de 2 mil focos de calor em 15 anos
Índios são a favor de fechamento de fronteira com a Venezuela
Femarh vai fiscalizar pesca ilegal
Deputada quer tirar do papel projetos de desenvolvimento para a Amazônia
Projeto de Lei concede pensão vitalícia a ‘colonizadores’ da Amazônia
Descoberta na Amazônia enzima-chave para obtenção do etanol de segunda geração
Trabalhadores aliciados para cortar madeira são libertados em SC
Negociações climáticas são programadas para setembro deste ano
Confira as edições anteriores
Junte-se ao ISA
Clique aqui e saiba mais!
Siga-nos
ISA - Instituto Socioambiental · www.socioambiental.org
Cancelar recebimento · Sobre o ISA · Banco de notícias · Acervo · Contato