As notícias mais relevantes desta domingo para você formar sua opinião sobre a pauta socioambiental
Se você não consegue ler esta mensagem, acesse https://manchetes.socioambiental.org/ para visualizar em seu navegador
09/01/2018 | Ano 18
As notícias mais relevantes desta domingo para você formar sua opinião sobre a pauta socioambiental
DIRETO DO ISA
Assassinato de liderança indígena Marcondes Namblá é trágico início para 2018
Professor do povo Xokleng foi espancado no litoral de Santa Catarina nas primeiras horas do ano. Assassino foi identificado, mas está foragido
ENERGIA
Custo socioambiental sobe e trava novas hidrelétricas
Os custos socioambientais para construir grandes hidrelétricas quase quadruplicaram nos últimos 20 anos, segundo estudo do Instituto Acende Brasil. A participação dessas despesas no orçamento total dos projetos subiu de 5,7%, nos anos 1990, para 20%, entre 2010 e 2014. Para o diretor do instituto Alexandre Uhlig, "o maior entrave das hidrelétricas é a resistência de movimentos de defesa de povos indígenas, já que grande parte dos empreendimentos requer o alagamento de áreas demarcadas". Quanto à pressão indígena, trata-se de defesa legítima de direitos, segundo Ciro Campos, da ONG Instituto Socioambiental. "O governo federal inclusive tem contornado a resistência 'na marra', com uso da Força Nacional para entrar nos territórios", diz ele
FSP, 09/01, Mercado, p. A14.
POLÍTICA SOCIOAMBIENTAL
Brasil, país poupador de terras
Devastação de matas e agricultura predatória são dois temas frequentes quando se avalia a preservação ambiental no Brasil, num falatório mal informado, muitas vezes desonesto e frequentemente repetido, no País, pelos bem-pensantes de plantão. Quem se dispõe a discutir seriamente o assunto pode agora recorrer a informações da Nasa, a agência espacial americana. Segundo a agência, as lavouras ocupam 65,91 milhões de hectares, apenas 7,6% do território brasileiro, e a vegetação nativa é preservada em mais de dois terços da superfície do País.
OESP, 09/01, Notas e Informações, p.A3.
POVOS INDÍGENAS
Após expulsarem de madeireiros a médicos, índios defendem autonomia total no Maranhão
Em uma das regiões mais pobres do país, os Ka'apor se dizem cansados de esperar ajuda e decidiram romper com a sociedade dos karaís, como chamam os não indígenas. Há anos eles expulsam madeireiros de dentro de suas terras. Fazem isso com as próprias mãos e muitas vezes com o uso de violência. Há oito anos, eles dizem ter pedido para os professores se retirarem. Agora, fazem o mesmo com os médicos e reconstroem pequenas estradas internas, garantindo que toda a locomoção entre aldeias possa ser feita dentro do seu território
UOL Notícias Cotidiano, 09/01
Outras Noticias
"Quando a diversidade entra pela boca, ganha valor"
Mudança na lei ameaça importante área da Amazônia Boliviana
Escolas norte-americanas ensinam que a Amazônia é território internacional?
Óleo de palma, um algoz que quer mudar de papel na Amazônia
Água suja causa morte de índios
Oportunidade verde para a China
Confira as edições anteriores
Junte-se ao ISA
Clique aqui e saiba mais!
Siga-nos
ISA - Instituto Socioambiental · www.socioambiental.org
Cancelar recebimento · Sobre o ISA · Banco de notícias · Acervo · Contato