As notícias mais relevantes desta quinta-feira para você formar sua opinião sobre a pauta socioambiental
Se você não consegue ler esta mensagem, acesse https://manchetes.socioambiental.org/ para visualizar em seu navegador
01/07/2020 | Ano 20
As notícias mais relevantes desta quinta-feira para você formar sua opinião sobre a pauta socioambiental
COVID -19
Nos quilombos, coronavírus mata um por dia
Conhecida pelo sorriso largo, dona Uia faleceu no último dia 10 de junho, em Búzios, a 170 km da capital fluminense. Além de dona Uia, outros 118 quilombolas já morreram vítimas da pandemia de Covid-19 no país, segundo levantamento da Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (Conaq) — instituição que Uia ajudou a fundar. Em parceria com o Instituto Socioambiental (ISA), a Conaq é quem tem acompanhado o avanço da Covid-19 nos quilombos de todo o país, já que não há um registro nacional da situação epidemiológica da doença entre a população remanescente
A Pública, 30/06.
Após mobilização de mães Yanomami por corpos de bebês mortos por covid, agentes do Governo vão à aldeia
Indígenas de Roraima recebem força tarefa do Ministério da Saúde e Exército em busca de solução sobre filhos sepultados fora da aldeia. Mães ficaram quase um mês sem saber onde eles estavam. O caso repercutiu, e na última sexta-feira (26) a hashtag #criançasYanomami ficou por horas entre os assuntos mais comentados do Twitter, onde usuários cobravam que o Estado brasileiro as localizasse. Após a pressão, uma força tarefa do Governo foi destacada para o local. Entre eles, funcionários da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) para dialogar com os indígenas em busca de uma solução
El País, 30/06.
Força-tarefa é montada para fazer exames de Covid-19 em aldeias da Ilha do Bananal
Mais de 80 indígenas de aldeias da região tiveram diagnóstico positivo para coronavírus nos últimos dias. Uma das aldeias Javaé teve 40 casos confirmados
G1/TO, 30/06.
Emergência Indígena: lideranças, parlamentares e organizações lançam plano de ação para impedir avanço da Covid-19 e pressionar governo
Devido ao descaso do governo, que não toma medidas para conter o avanço da pandemia entre os indígenas, nem as invasões em seus territórios, que se traduz como um genocídio declarado, a Apib – Articulação dos Povos Indígenas do Brasil, em parceria com parlamentares de partidos diversos, que compõem a Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Povos Indígenas, lançou o Plano de Enfrentamento à Covid-19 ou Emergência Indígena. Por Mônica Nunes
Conexão Planeta, 1º/07.
QUILOMBOLAS
Quilombolas na foz do São Francisco (AL) sofrem com hidrelétricas e mudanças climáticas
Antes uma comunidade próspera, Pixaim enfrenta há décadas os impactos das usinas situadas rio acima, que reduzem a vazão das águas e alteram a ecologia aquática do local. Um dos efeitos foi o avanço do mar sobre o rio, que aumentou a salinidade das águas, arruinando as lavouras de arroz e espantando os peixes. A pesca está em declínio na comunidade, assim como o número de moradores. Mudanças climáticas devem agravar o quadro nos próximos anos. Secas recentes causaram longos períodos de escassez de água e variações na vazão do rio
Mongabay, 30/06.
TERRAS INDÍGENAS
MPF quer impedir grilagem de terras indígenas no Amazonas
O Ministério Público Federal (MPF) ajuizou ação civil pública para suspender os efeitos da Instrução Normativa (IN) nº 9/2020 da Fundação Nacional do Índio (Funai) no Amazonas e garantir a manutenção ou inclusão de todas as terras indígenas do estado no Sistema de Gestão Fundiária (Sigef) e no Sistema de Cadastro Ambiental Rural (Sicar), mesmo que os processos de demarcação das áreas ainda não estejam concluídos
MPF, 30/06.
TRF1 suspende norma da Funai que afrouxa proteção de terras indígenas em Marabá, Pará
Nessa terça-feira (30), em atendimento a pedido do Ministério Público Federal (MPF), o Tribunal Federal da 1ª Região (TRF1) determinou a suspensão imediata dos efeitos da Instrução Normativa (IN) nº 09 da Fundação Nacional do Índio (Funai) nos municípios sob jurisdição da Subseção Judiciária de Marabá. Para o MPF, a medida além de ser inconstitucional, inconvencional e ilegal, poderia acirrar conflitos fundiários e a grilagem de terras em todo o país
MPF, 1º/07.
AMAZÔNIA
Amazônia vive a dupla ameaça da Covid-19 e das queimadas
Especialistas em saúde pública e em queimadas nas florestas tropicais alertam: a Amazônia corre o risco de enfrentar duas calamidades simultaneamente nos próximos meses - a temporada do fogo e uma segunda onda da Covid-19
Amazônia Real, 30/06.
DESMATAMENTO
ONG denuncia envolvimento do grupo francês Casino no desmatamento da Amazônia
O site do jornal Le Monde publicou uma reportagem nesta terça-feira (30) que aponta envolvimento do grupo Casino no desmatamento da Amazônia. O jornal ressalta que este "ecossistema único" tem sido sacrificado em prol de diversos interesses, inclusive de varejistas franceses. O grupo Casino tem redes de supermercados no Brasil e na Colômbia. A denúncia é feita pela ONG francesa Envol Vert, em um relatório publicado nesta terça-feira (30), depois de um ano de investigações realizadas por jornalistas e pesquisadores do coletivo Repórter Brasil na Amazônia. Segundo o documento, o Casino não controla suficientemente a origem da carne de gado que comercializa em seus supermercados
RFI, 30/06.
DIREITOS HUMANOS
Mais de 60 ONGs denunciam governo Bolsonaro na ONU por violações de direitos humanos na pandemia
As críticas à atuação do governo Bolsonaro na área de direitos humanos não param de chegar à ONU. Desta vez, 66 organizações brasileiras de diferentes áreas se juntaram, criando uma declaração escrita conjunta a respeito da situação dos direitos no Brasil. De acordo com o documento - já entregue ao Alto Comissariado da ONU, as novas ações do governo agravam o risco das populações vulneráveis à Covid-19. Assinam a denúncia organizações como Instituto Vladimir Herzog, Educafro, Grupo Tortura Nunca Mais – Bahia, Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (IBASE), Justiça Global e Conectas Direitos Humanos
RFI, 1º./07.
POLÍTICA AMBIENTAL
Brasil se tornou pária internacional, sem aliados nem simpatias
Nada ilustra tão claramente a perda de soft power pelo Brasil quanto a resistência crescente na Europa contra o acordo de livre-comércio Mercosul-União Europeia e o desmatamento da Amazônia. Três parlamentos nacionais europeus votaram contra a ratificação. Centenas de ONGs protestam contra a cooperação com a América do Sul, sobretudo por causa do Brasil. Bancos, fundos e empresas querem retirar seus investimentos se os incêndios na região amazônica não diminuírem. Em poucos anos, perdeu-se praticamente tudo o que o país conquistou desde a transição para a democracia, e levará décadas até se compensar essa perda de confiança
Deutsche Welle, 1º/07.
AQUECIMENTO GLOBAL
Polo Sul tem aquecimento recorde
O último lugar da Terra que os cientistas julgavam intocado pelo aquecimento global também está esquentando. E rápido. Um grupo internacional de pesquisadores noticiou nesta segunda-feira (29) que o polo Sul esquentou três vezes mais rápido do que o resto do mundo nos últimos 30 anos
Observatório do Clima, 29/06.
Outras Noticias
Para antropólogo da UFMG, negligência com indígenas na pandemia é política genocida
UNICEF inicia na quarta (1º) série de encontros virtuais sobre desafios dos povos indígenas
Governo de MS apresenta programa de monitoramento ao coronavírus com tabela de riscos para cada região
PF desativa pela segunda vez um mesmo garimpo ilegal na fronteira do Brasil com a Guiana Francesa
No Maranhão, 80% da floresta amazônica já foi devastada
Xavantes contabilizam 32 mortos e se unem para enfrentar covid-19
Garotas indígenas são escolhidas por projeto apoiado por Malala
Operação Amazônia Viva apresenta balanço após 20 dias de ações
Água é direito e não mercadoria
Procuradores acionam Aras contra nomeação de missionário na Funai
Confira as edições anteriores
Junte-se ao ISA
Clique aqui e saiba mais!
Siga-nos
ISA - Instituto Socioambiental · www.socioambiental.org
Cancelar recebimento · Sobre o ISA · Banco de notícias · Acervo · Contato