Se não foi possível visualizar este boletim clique aqui.

Resumo diário de notícias selecionadas
dos principais jornais, revistas, sites especializados e blogs,
além de informações e análises direto do ISA
 
 
HOJE:
Agrobiodiversidade, Amazônia, Áreas Protegidas, Biodiversidade, Cerrado, Cidades, Licenciamento Ambiental, Povos Indígenas, Queimadas
Ano 17
22/09/2017

 

 

Direto do ISA

 
  A 4ª Canoada Xingu, expedição com 94 pessoas, percorreu a Volta Grande do Xingu (PA) com indígenas e ribeirinhos para verificar as mudanças de Belo Monte e promover alianças entre a comunidade científica, formadores de opinião e as populações locais - ISA, 21/9.
  Premiação engloba três categorias: ampliação e conservação; economia solidária e associativa; e texto. A premiação será, em Brasília, no final de outubro. Data exata ainda será confirmada - Direto do ISA, 21/9.
  O diplomata passou três dias conhecendo o trabalho desenvolvido pelo Instituto Socioambiental (ISA) no projeto “Territórios da Diversidade Socioambiental”, apoiado pela União Europeia, na região do Rio Negro (AM) - Direto do ISA, 21/9.
  Mais um quilombola assassinado na BA, conflito de terra entre os Kaingang no RS, operação contra o garimpo na TI Yanomami e outras notícias. Leia mais - Blog do Monitoramento/ISA, 22/9.
   
 

Povos Indígenas

 
  A taxa de mortalidade por suicídio entre indígenas é quase o triplo da média nacional: 15,2 a cada 100 mil pessoas. E 44,8% das mortes ocorrem na faixa etária de 10 a 19 anos, ao contrário do panorama geral, em que os adultos de 30 a 39 anos respondem pela maior proporção dos registros. Lívia Vitenti, da Secretaria Especial de Saúde Indígena aponta que, embora o suicídio seja um fenômeno multifatorial, questões relacionadas à disputa por território têm impacto em determinadas etnias. O povo Guarani Kaiowá é um dos mais atingidos: "É uma população que ficou confinada em um território muito pequeno e que vive um problema fundiário constante, o que leva a desavenças, alcoolismo e desestrutura", disse. Além dos Guarani Kaiowá, os Ticuna e os Karajá são apontados como etnias com taxas mais elevadas de suicídio - O Globo, 22/9, Sociedade, p.33; FSP, 22/9, Cotidiano, p.B6.
  O vice-procurador-geral da República, Luciano Mariz Maia, entende que o marco temporal para demarcação de terras indígenas é o estabelecido desde a Constituição de 1934, e não uma linha de corte a partir de 1988, ano da Constituição Federal vigente. A posição dele contraria o entendimento expresso em parecer da Advocacia-Geral da União (AGU) aprovado pelo presidente Michel Temer. Mariz Maia afirmou que, como vice-procurador-geral de Raquel Dodge, vai atuar para destravar a demarcação de terras indígenas - O Globo Online, 18/9, Brasil.
   
 

Amazônia

 
  Fábrica de celulose e usina hidrelétrica deixaram sinais de pobreza e abandono na região da reserva mineral. Metade da população da cidade de Laranjal do Jari, no Amapá, vive em palafitas. Não há rede de esgoto no local. Há quatro meses, cerca de 500 funcionários indiretos foram dispensados da Jari Celulose, a maior empresa da região. Concluída em 2014, a usina hidrelétrica Santo Antonio do Jari, chegou a empregar 2.600 trabalhadores, mas hoje funciona com 30 pessoas e é acusada de ter deixado ribeirinhos sem água e luz - FSP, 22/9, Ciência, p.B9.
  O corretor Lúcio Funaro afirmou em depoimento à Procuradoria-Geral da República que o presidente Michel Temer foi um dos destinatários de propina paga por Odebrecht e Andrade Gutierrez em obra da Hidrelétrica Santo Antônio, no Rio Madeira, em Porto Velho (RO). Segundo ele, também receberam propina o deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e o ex-ministro Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). O Planalto e os peemedebistas negam - OESP, 22/9, Política, p.A8.
  Temer deve revogar, hoje, de vez, o decreto que extinguiu a Reserva Renca, na divisa de Pará e Amapá. Por causa da comoção internacional, o governo já tinha congelado os efeitos - O Globo, 22/9, Coluna de Ancelmo Gois, p.16.
   
 

Cidades

 
  "Segundo a 11ª edição da pesquisa de mobilidade urbana da Rede Nossa São Paulo, encomendada ao Ibope, o paulistano ainda perde cerca de três horas no trânsito diariamente, ocupando em torno de 20% do tempo que ficamos acordados. O levantamento também revela que o nível de satisfação com aspectos da locomoção em São Paulo piorou em todos os itens, contrariando uma tendência de melhora que vinha sendo registrada desde 2008. É inadiável ao poder público avançar em pontos indispensáveis, como a prioridade ao transporte público de qualidade e acessível -52% dos paulistanos deixam de visitar familiares, 42% não fazem consultas médicas e 28% deixam de ir à escola ou universidade por causa do preço da tarifa. Só assim estaremos, de fato, garantindo a todos o inalienável direito de ir e vir na cidade", artigo de Jorge Abrahão - FSP, 22/9, Tendências/Debates, p.A3.
   
 
Imagens Socioambientais
Facebook TwitterInstagram Youtube Medium