As notícias mais relevantes desta domingo para você formar sua opinião sobre a pauta socioambiental
Se você não consegue ler esta mensagem, acesse https://manchetes.socioambiental.org/ para visualizar em seu navegador
20/05/2022 | Ano 22
As notícias mais relevantes desta domingo para você formar sua opinião sobre a pauta socioambiental
DIRETO DO ISA
Liderança indígena registra em vídeo inundação das roças na Amazônia
Dzoodzo Baniwa estava na hora e no lugar certos para documentar um evento climático extremo. Em vídeo-reportagem, ele denuncia a segunda cheia recorde em menos de um ano no Rio Ayari (AM)
Assassinatos amazônicos
O sócio fundador do ISA Márcio Santilli comenta a onda de mortes e ameaças a líderes de populações indígenas e tradicionais estimulada pelo discurso bolsonarista e o desmonte das políticas e órgãos ambientais. Artigo publicado originalmente no portal do Mídia Ninja, em 19/5/2022
POLÍTICA AMBIENTAL
OC lança plano de reconstrução ambiental do país
O Observatório do Clima lançou nesta quinta-feira (19/5), em Brasília, um documento com 74 medidas que o próximo presidente da República pode adotar nos primeiros dois anos do novo governo para começar a reverter o legado tóxico de Jair Bolsonaro e reconstruir a política ambiental do país. Além dessas ações prioritárias, o relatório sugere ainda 62 medidas emergenciais para os primeiros cem dias de governo, como revogações de decretos da “boiada” antiambiental bolsonarista e a retirada imediata dos mais de 20 mil garimpeiros que hoje invadem a Terra Indígena Yanomami. O cardápio de sugestões integra o primeiro volume da estratégia Brasil 2045 – Construindo uma potência ambiental, um plano de longo prazo das 73 organizações integrantes do OC para o país sair da atual condição de pária ambiental global e usar seu capital natural para gerar emprego e renda — e, no caminho, fazer o que lhe compete para combater a emergência climática
Observatório do Clima, 19/05.
YANOMAMI
Grupo suspeito de garimpo ilegal em terra yanomami movimentou mais de R$ 200 milhões, diz PF
Um grupo suspeito de operar a logística aérea para explorar garimpos ilegais na Terra Indígena Yanomami, a maior do Brasil, movimentou mais de R$ 200 milhões em dois anos, aponta investigação da Polícia Federal que resultou numa nova operação nesta quinta-feira (19). O grupo, diz a PF, é integrado pelo empresário Rodrigo Martins de Mello, pré-candidato a deputado federal pelo PL, partido do presidente Jair Bolsonaro. Mello passou a coordenar um movimento de garimpeiros em Roraima que tenta legitimar a atividade criminosa no território yanomami. Segundo a PF, aeronaves em nome de empresas do grupo são utilizadas para transportar pessoas, combustível e equipamentos a áreas de garimpo na terra yanomami, como forma de concretizar a extração ilegal de minérios
FSP, 19/05, Ambiente.;Yahoo.com, 19/05.
Comissão Interamericana de Direitos Humanos cobra medidas para proteger povo Yanomami por situação de 'extrema gravidade'
A Comissão Interamericana da Direitos Humanos (CIDH) solicitou à Corte Interamericana de Direitos Humanos (Corte IDH) uma intervenção de medidas provisórias para proteger os direitos à vida do povo Yanomami devido a "situação de extrema gravidade e urgência de danos irreparáveis aos seus direitos no Brasil". A informação foi divulgada nessa quarta-feira (18). A CIDH é um órgão que representa os países da Organização dos Estados Americanos (OEA). A Corte da IDH emite medidas provisórias em casos de extrema gravidade e urgência para evitar danos irreparáveis às pessoas
g1 RR, 18/05.
GARIMPO
Empresa aérea tem contratos milionários com a Funai, mas também presta serviço a garimpos
Fundada por um empresário acusado de ser dono de garimpos no Pará, a Piquiatuba Táxi Aéreo assinou contratos com o governo federal que, somados, chegam a R$ 16,1 milhões. Um deles foi firmado com a Fundação Nacional do Índio (Funai) para levar agentes do órgão e insumos como medicamentos a territórios indígenas. Ao mesmo tempo, segundo o Ministério Público Federal, aviões da empresa também são usados para transportar garimpeiros e alimentos a áreas de exploração ilegais encravadas na floresta amazônica
Revista Cenarium, 20/05.
Audiência pública debate impactos do mercúrio na bacia do Tapajós nesta sexta-feira, 20
O auditório Wilson Fonseca, na unidade Rondon da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), em Santarém, será palco nesta sexta (20) a partir das 14h, de audiência pública que o Ministério Público Federal (MPF) promove para debater os impactos da contaminação por mercúrio na bacia do Tapajós e para deliberar sobre a criação de um fórum de discussão sobre a contaminação do rio. De acordo com o MPF, diversos estudos técnicos, dentre os quais os elaborados pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e pela Ufopa, apontaram grave estado de contaminação por mercúrio do povo Munduruku, habitantes da bacia. Nas pesquisas, níveis de mercúrio acima de limites seguros foram detectados em 57,9% a 99,09% dos indígenas avaliados
g1 PA, 19/05.
RESERVAS EXTRATIVISTAS
Criminosos colocam fogo em sede e barracão na Resex Guariba-Roosevelt, a única do Mato Grosso
A sede administrativa e o barracão de armazenamento de castanha do Brasil da Associação de Moradores Agroextrativistas (Amorarr) da Reserva Extrativista Guariba-Roosevelt, no município de Colniza, no noroeste do Mato Grosso, foram queimados durante ação criminosa, nesta quarta-feira (18). Criada em 1996 e de responsabilidade do governo do Mato Grosso, a Resex Guariba-Roosevelt é a única do estado e está fortemente ameaçada por invasões, grilagem e roubo de madeira. O ataque, segundo lideranças e moradores da Resex, seria uma represália de grileiros em relação às últimas operações do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) na região, com objetivo de expulsar invasores
Amazônia Real, 19/05.
DESMATAMENTO
Brasil prometeu reduzir desmatamento, mas isso não está acontecendo, diz investidor europeu
O estrategista da Bluebay Asset Management para títulos soberanos de mercados emergentes, Graham Stock, fez duras críticas à política ambiental do Brasil e disse que o País não está cumprindo promessas de reduzir o desmatamento, o que poderá ter efeitos na capacidade de atrair investimentos e, no futuro, de pagar os títulos da dívida pública. "Na COP 26 do ano passado o Brasil fez mais promessas para eliminar o desmatamento, mas isso não está acontecendo", afirmou ele, que representa uma das maiores gestores de investimentos da Europa
OESP, 18/05, Economia.;Terra, 18/05.
MINERAÇÃO
MG: Governo Zema autoriza Samarco a ampliar mineração em área de proteção ambiental
Quase sete anos após o rompimento da barragem da Samarco/Vale/BHP Billinton em Mariana (MG), que deixou 19 pessoas mortas, o governo de Romeu Zema (Novo) autorizou a ampliação da atividade da mineradora na região. A autorização de expansão das ações do Complexo Minerário Germano foi dada em 25 de março deste ano pelo Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam), mesmo órgão que votou favorável ao licenciamento da mineração na Serra do Curral, em Belo Horizonte. Após a decisão do Copam, a mineradora poderá intervir em 35 hectares de Mata Atlântica. Desses, cerca de um terço, 11 hectares, fazem parte de uma Área de Preservação Permanente (APP), protegida pela legislação ambiental
Brasil de Fato, 19/05.
MUDANÇAS CLIMÁTICAS
Crise do clima bate 4 de 7 recordes em 2021
“Nosso clima está mudando diante de nossos olhos”, alertou o secretário-geral da Organização Meteorológica Mundial das Nações Unidas (OMM), Petteri Taalas, nesta quarta-feira (18) ao divulgar os preocupantes resultados do relatório anual sobre o estado do clima global, o State of the Global Climate in 2021. De acordo com o documento, as concentrações de gases do efeito estufa, o aumento do nível do mar, o conteúdo de calor dos oceanos e a acidificação dos oceanos – quatro dos sete principais indicadores das mudanças climáticas – “registraram valores sem precedentes” no último ano
Observatório do Clima,18/05.
Outras Noticias
Webinar debate os impactos da pauta verde do STF no Legislativo
Davi Kopenawa, líder e xamã Yanomami, recebe o primeiro título de Doutor Honoris Causa concedido pela Unifesp
Romaria em Minas denuncia impactos do Rodoanel em comunidades quilombolas
O Assunto #709: Altamira - crimes e ruínas da floresta
MPF e Judiciário do Amapá planejam atuações coordenadas em benefício dos povos indígenas
Do Quilombo Ivaporunduva às periferias de SP, liberdade é garantida com acesso à terra, alimento e organização
Parque Nacional da Serra do Divisor ameaçado: 2 ‑ O Parque
Agrotóxico comum no Brasil pode colocar em risco espécies nativas de abelhas, aponta estudo
Bolsonaro diz contar com Musk para que 'Amazônia seja conhecida por todos'
Nós somos a terra; vocês são pessoas?
Confira as edições anteriores
Junte-se ao ISA
Clique aqui e saiba mais!
Siga-nos
ISA - Instituto Socioambiental · www.socioambiental.org
Cancelar recebimento · Sobre o ISA · Banco de notícias · Acervo · Contato